Gente do bem

Existem projetos muito legais, que envolvem parcerias, solidariedade, boa vontade e talento. Só para citar dois bem bacanas, dentre muitos: o projeto Trapos&Fiapos, iniciado em 1984, com a chegada da médica sanitarista Tereza do Carmo Melo em Santa Rita, na zona rural de Teresina. Para conter o exôdo rural, ela criou o projeto, que gera renda para várias famílias e resgata a cultura local de teares manuais, utilizando matérias-primas como fibra descartada de taboa e algodão, na produção de jogos americanos e tapetes (www.traposefiapos.com.br); e também o projeto Mulheres de Talento, criado pelo fotógrafo e artista plástico paulistano Fernando Stickel, presidente da Fundação Stickel, na Brasilândia, bairro com 240 mil habitantes e 110 favelas.

Além deste projeto, a Fundação Stickel (www.fundacaostickel.com.br) promove a criação de hortas, padaria comunitária e mutirões de revitalização de praças e, graças a ela, a Brasilândia oficializou-se como a primeira área carente do mundo a integrar o movimento Transition Towns - Cidades em Transição, idealizado pelo inglês Rob Hopkins, para dar um caráter mais sustentável aos espaços urbanos. E, falando em Brasilândia, é imperdível a reportagem sobre este local, feita pela jornalista Eliane Brum (sou fã de carteirinha) no livro O olho da rua: real, comovente, simples e poética.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon
RSS Feed
Design, decoração, arte, móveis e objetos sustentáveis