De bar em bar

Há algum tempo, o bar se resumia a um móvel alto, num canto da sala, algo como um balcão, com prateleiras escondidas ou com prateleiras altas, presas à parede, guardando os copos. Muitas vezes, havia um quadro atrás do bar retratando uma cara de cavalo. Nunca entendi essa associação, já que cavalos não bebem, ao contrário dos gambás, já que é corrente a expressão bêbado como um gambá.

Parece que essa moda passou e, hoje em dia, você pode usar um armário antigo, um aparador, um carrinho de chá, uma cômoda, para fazer seu bar. Deixe ali o essencial. Uma quantidade maior de vinhos pode ser colocada numa míni-adega. Sugestões: uma garrafa de vodka, uma de uísque, uma garrafa de rum, uma de gim, um bom vinho do Porto, um licor, uma coqueteleira, alguns copos apropriados, o balde para gelo. Pronto.

Já dá para preparar alguns drinques ou tomar uma bebida pura. Esses itens também podem ser acomodados dentro de uma bandeja. O importante não é a quantidade, mas a qualidade das bebidas, afinal ninguém precisa de uma dor de cabeça adicional. Um brinde.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon
RSS Feed
Design, decoração, arte, móveis e objetos sustentáveis