Luz difusa


Então, tenho visto muito casas com grandes "panos" de vidro, deixando entrar toda luz exterior. Lindo. Maravilhoso. No entanto, em alguns momentos, é preciso vedar um pouco a luminosidade, para criar uma atmosfera mais íntima, mais aconchegante.


E há tantas maneiras de fazer isso. Persianas (que podem ser automáticas ou não), cortinas de tecido, de crochê, de pompons, de macramê... E, definitivamente saíram de cena aquelas cortinas pesadíssimas, cheias de detalhes, armações e bandôs, dificílimas de fazer e de manter.


A ordem do dia é leveza e praticidade. Sem abrir mão da beleza, claro. Há uma extrema liberdade de formas e feitios. Em mostras de decoração, tenho visto algumas cortinas mais, digamos, volumosas, mas não é uma regra.


Continuo achando a simplicidade mais atrativa e, se você é fã de cortinas mais armadas, esse efeito pode ser conseguido com o tecido. O veludo de algodão pode ser usado até em um varão, preso por argolas e o blackout pode ser usado como protagonista, sozinho, em uma cor mais sofisticada (já vi a ideia executada em uma Casa Cor e gostei bastante).


E, se a ideia é vedar um pouquinho a claridade, e a cortina não receber sol diretamente, o voal sintético é uma ótima opção. Barato e com uma variada gama de cores, que deixa a escolha até difícil.


(The Sartorialist, Casa Chaucha, Do It, Naifandstatic, 79 Ideas, Poppytalk, Regards et Maisons, Dar-Amïna, Vintage and Chic, Casa Très Chic, Antioquia, Piterest, Vicky's Home, Decora tu alma)

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon
RSS Feed
Design, decoração, arte, móveis e objetos sustentáveis